O que foi destaque no II Fórum Médicos S/A - ExpoClínicas

O público de cerca 700 pessoas, entre médicos, empresários, CEO’s e gestores de serviços de saúde de todo o país, lotou o WTC-SP nos dias 15 e 16/09, para o II Fórum Médicos S/A – ExpoClínicas, evento da área médica que mais cresce no país atualmente. Uma realização do Grupo Criarmed – hub de comunicação especializado no segmento médico-hospitalar –, o encontro, focado em gestão, carreira e empreendedorismo na medicina brasileira, teve conceito inédito para o mercado da saúde, unindo conteúdo, branding e negócios em um só lugar.

A programação do evento incluiu palestras com speakers internacionais, workshop e expositores do setor, com stands da IPEMED, Vitta, ADX Invest, Associação Paulista de Medicina (APM), SICOOB e Sucesso Médico, além de ponto apoio do Oncologia Brasil. Entre os temas abordados, esteve o crescimento do conceito de fast clinic nos EUA – assunto abordado pelo médico norte-americano Bruce Irwin, CEO da American Family Care, modelo americano de clínicas, inspirado na dinâmica, conveniência e preço acessível do fast food. Irwin foi keynote speaker no primeiro dia do Fórum Médicos S/A, em palestra com mediação do chapter leader da SoPE Brasil (Society of Physician Entrepreneurs), o anestesiologista Marco Delazzo.

Um dos mais famosos storytellers do mundo, Christoph Trappe, mais conhecido como The Authentic Storyteller™, foi keynote speaker no sábado e falou sobre comunicação estratégica nas redes sociais para empresas de saúde. “Eu estou ajudando humanos a parecerem humanos novamente”, afirma Trappe, que atualmente atua como consultor de content marketing e auxilia hospitais norte-americanos por todo o país na partilha de histórias autênticas.

“Pessoas procuram respostas e vão te seguir nas redes sociais se você fornecer esse conteúdo a elas”, afirma Trappe, eleito em 2015 Internet Marketer of the Year, pela Internet Marketing Association (IMA). “O conteúdo precisa ser autêntico, ter relevância, tem que apresentar algum conflito – porque não é possível que tudo seja sempre maravilhoso – e contar a resolução de algum problema, explorando a ótica da solução em uma boa estratégia”, ensina.

Tecnologia e Saúde – Grande entusiasta de uma maior integração entre tecnologia e saúde, a médica intensivista e coordenadora médica da unidade Watson Health para a América Latina na IBM, Mariana Perroni, falou na sexta sobre como a tecnologia Watson Google vai revolucionar a rotina de médicos e consultórios e o que a economia da saúde vai ganhar com isso. A palestra foi mediada por Haggéas da Silveira Fernandes, coordenador de Práticas Médicas e Gestão de Riscos do Hospital Israelita Albert Einstein.

O Watson é uma plataforma de computação cognitiva, lançado pela IBM, que, quanto mais interage com um assunto, mais experiente e inteligente fica, gerando mais hipóteses e evidências e dando mais sentido aos dados que antes eram invisíveis para as empresas. Assim, a plataforma atua como assistente dos profissionais de saúde, trazendo informações de toda a vida do paciente, bem como recomendações para tratamentos personalizados.

“Uma das questões mais crônicas da Medicina é que o médico entra na vida do paciente quando o problema já aconteceu. E isso vai tornar o cuidado mais contínuo e não só reativo, quando o paciente já estiver dentro do nosso consultório”, explica Perroni.

Inteligência artificial e realidade mista no segmento médico-hospitalar também foi tema de debate na sexta, em mesa composta por Lincoln de Assis Moura Jr (Senior Principal da Accenture e diretor da International Medical Informatics Association), Guilherme Rabello (Gerente Comercial e de Inteligência de Mercado do InovaInCor) e Luiz Sérgio Pires (Diretor Microsoft Advanced Technology Labs Brasil).

“A saúde do Século XXI agrega novas tecnologias e desafios, que precisam ser vistas como diferentes propostas e soluções para os problemas da prática na saúde”, afirmou Rabello. Segundo ele, a agregação da tecnologia na prática médica já é uma realidade, que aumenta a segurança para o paciente e otimiza o tempo da cirurgia. “Mas claro que todos possuem seus prós e contras, como um remédio”, admite.

Dias contados – Os hospitais gerais têm um futuro incerto e desacreditado, segundo a diretora e líder de Healthcare da McKinsey na América Latina, a australiana Tracy Francis. “Ainda é feita muita coisa dentro do hospital, mas essa é uma realidade que pode mudar, pois são atendimentos e procedimentos que podem ser realizados em outras estruturas, de forma segura, com qualidade e a um custo muito mais baixo”, afirmou, durante palestra na sexta, mediada pelo CEO da Rede de Clínicas CECAM, Anis Ghattas Mitri Filho.

Para Francis, o modelo de pagamento por performance (P4P) é uma boa alternativa para o sistema de saúde, mas peca por atribuir toda a responsabilidade dos problemas do setor ao médico. “O médico tem levado a má fama, mas a verdade é que todos os agentes envolvidos têm culpa pelas falhas no sistema de saúde”, aponta.

Cases de negócios – Na plenária do II Fórum Médicos S/A, os participantes puderam conhecer de perto as histórias de médicos que fizeram história como empreendedores. Casos como o do ortopedista brasileiro Neymar Lima, que, radicado nos EUA, fundou a Medstation – focada no atendimento a brasileiros e hispânicos da região de Pompano Beach, na Flórida – e criador do primeiro seguro saúde pré-pago com foco nos brasileiros residentes nos EUA. Lima palestrou no sábado, com mediação da diretora de Relações Institucionais da ABIMED, Cláudia Scarpim, sobre as oportunidades de empreendedorismo para médicos e empreendedores da saúde no mercado norte-americano. “Venham empreender comigo nos EUA”, convidou o executivo, que atualmente busca parceiros para ampliar a rede de clínicas de três para 20 unidades.

Um dos exemplos mais bem sucedidos do Brasil, a Rede Mater Dei de Saúde, de Belo Horizonte, foi o case apresentado pelo seu CEO, o médico Henrique Salvador, em palestra no sábado, com mediação da oftalmologista Mônica Freitas, sócia-fundadora na Bahia do Instituto de Olhos Freitas. “É importante ensinar aos jovens não apenas como a empresa familiar trabalha, mas porque ela vale a pena”, discursou Salvador.

O urologista e empresário Conrado Alvarenga apresentou o seu case de negócios, o Lab Medicina Masculina,  laboratório de análise de exames voltados à saúde e fertilidade do homem. “Todo empreendedorismo gera alguma perda pessoal ou profissional, e gera escolhas: é preciso focar na que o coração te guiar”, disse Alvarenga, que recentemente precisou abandonar os turnos no Hospital das Clínicas, onde trabalhou por 10 anos, para se dedicar plenamente à própria empresa. Ele integrou a mesa “Médico sabe empreender?”, que também contou com a participação de Marcelo Nakagawa, professor de Inovação e Empreendedorismo do Insper, FIA, FIAP, Vanzolini, Instituto Butantan. A moderação do debate coube a Giselle Vasconcelos, atualmente no ranking Top 15 Linkedin Brasil como uma das profissionais de marketing mais engajadas na rede.

Lições do varejo – Apresentador do programa “Pra frente sempre”, na BAND TV, Marcos Scaldelai falou, no sábado, sobre a sua trajetória de executivo, que o colocou, aos 36 anos de idade, à frente da Bombril, no cargo de presidente da empresa. O feito acabou atribuindo ao gestor o título de um dos executivos jovens de maior destaque no Brasil pela Revista Forbes. Scaldelai, que desde 2016 é CEO da própria empresa – a MHS Marketing & Sales Consulting -, também esteve na lista dos “100 Executivos que Fazem o Brasil Melhor”, elaborada pela Joven Pan e pela Lide Interior de SP, entidade composta por empresários de renome nacional, atualmente presidida por ele.

“Quem conhece a linguagem do varejo está habilitado para enfrentar qualquer crise”, afirma Scaldelai sobre as lições do mercado de vendas para a saúde, que ele mesmo ensina em dois livros best sellers: “99,9% não é 100%. Você pode mais!” e “Vendedor falcão”. “Nesse setor a gente aprende que não devemos fazer clientes, mas parceiros. Isso vale para todo empreendedor”, aconselhou. A palestra de Scaldelai foi moderada pelo sócio fundador e diretor da gp3o Investimentos, Giuliano Perri, autor do campeão de vendas “PRA CIMA DELES!#TAMOJUNTO”.

Workshop de Secretárias – Secretárias dos médicos inscritos no II Fórum Médicos S/A – ExpoClínicas participaram de workshop, na manhã do sábado, com o especialista em Marketing Médico e proprietário da ProxyMed Gestão e Marketing Médico, Márcio L L Souza. “O papel das secretárias em um consultório é maior do que muitos médicos imaginam. Além da primeira referência, esse profissional é potencialmente um canal de fidelização, approach e pós-venda”, destaca Souza.

O II Fórum Médicos S/A – Expoclínicas teve o apoio do Conselho Federal de Medicina (CFM), da SoPE (Society of Physician Entrepreneurs), Federação Nacional dos Médicos (FENAM), do Insper, Oncologia Brasil, Portal do Médico e Hospital Previna. O evento é patrocinado pela IPEMED, Vitta, ADX Invest, Associação Paulista de Medicina (APM), SICOOB, Mipyy e Sucesso Médico.

apoio

Realização

Agência Oficial